Blog

Tratamento no TDAH

13/07/2021

O TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade) é o transtorno neurobiológico mais comum da infância e frequentemente acompanha o indivíduo até a fase adulta. Seu diagnóstico é clínico e possui critérios operacionais bastante claros e definidos. Possui 3 apresentações: predominantemente desatento; predominantemente hiperativo/impulsivo; e combinado. Os sintomas costumam trazer prejuízos nas mais diversas áreas da vida se não tratados. TDAH tem tratamento!

A avaliação precoce por médicos especializados é essencial para o diagnóstico e para um plano de tratamento multiprofissional de acordo com o Guideline da Academia Americana de Pediatria (AAP) – material que oferece diretrizes para o manejo do TDAH em crianças e adolescentes (4 a 18 anos). A última atualização, em 2019, trouxe ênfase nas condições comórbidas e implementação da prática. As principais recomendações incluem:

🎗Problemas acadêmicos ou comportamentais e sintomas de desatenção, hiperatividade ou impulsividade dão base para os profissionais iniciarem avaliações de TDAH na criança;

🎗Os diagnósticos devem basear-se nos critérios do DSM-5 associados a escalas de classificação de pais, responsáveis, professores/equipe escolar e médicos especialistas.

🎗Menores de 4 anos com sintomas de TDAH devem ser encaminhados para terapia comportamental com treino de manejo comportamental junto aos pais/responsáveis.

🎗De 4 a 6 anos, o tratamento inclui intervenção comportamental com treino de pais e suporte escolar; de 6 a 12 anos, intervenção comportamental com treino de pais, suporte escolar e medicamentos (se necessário); e suporte escolar, medicamentos e apoio para fases de transição em maiores de 12 anos.

🎗Não há orientação de medicação para crianças de 4 a 6 anos, especialmente psicoestimulantes.

🎗Comorbidades ( ansiedade, depressão, transtornos de linguagem e aprendizado, uso de substâncias etc.) devem ser avaliadas e gerenciadas.

🎗Uso de substâncias deve ser rastreado entre os adolescentes.

O tratamento adequado será determinante para o desenvolvimento e qualidade de vida das crianças e adolescentes com TDAH.

Dra. Deborah Kerches

Dra. Deborah Kerches
Neuropediatria e Saúde Mental Infantojuvenil
Especialista em Transtorno do Espectro Autista (TEA)

Últimas publicações

Nunca foi tão importante falar sobre Saúde Mental

Nunca foi tão importante falar sobre Saúde Mental

Nunca foi tão importante falar sobre Saúde Mental. O aumento de transtornos ansiosos e transtornos de humor, especialmente depressão, entre adolescentes e jovens têm sido significativo nos últimos anos. A situação torna-se ainda mais preocupante com essa pandemia...

ler mais
Cérebro feminino e Transtorno do Espectro Autista

Cérebro feminino e Transtorno do Espectro Autista

🧠Há particularidades no funcionamento cerebral feminino e comportamentos que impactam na apresentação das características do Transtorno do Espectro Autista (TEA) e justificam por que o diagnóstico costuma ser mais tardio em meninas. 🧠Estudos sugerem que o cérebro...

ler mais
Cérebro e Neuroplasticidade

Cérebro e Neuroplasticidade

O desenvolvimento do cérebro humano inicia-se ainda no período intrauterino, o que vai estabelecer a arquitetura básica, funcionamento e conectividade cerebral do bebê. Qualquer insulto ou prejuízo já nessa fase pode impactar negativamente em relação à saúde física,...

ler mais
Transtorno de Pânico e Transtorno do Espectro Autista

Transtorno de Pânico e Transtorno do Espectro Autista

O Transtorno de Pânico (TP) é caracterizado por ataques de pânico recorrentes e inesperados (podendo ocorrer mais de 1x no dia) e em pelo menos um dos ataques foi seguido por 1 mês ou mais de preocupação persistente de ter novo ataque e/ou alteração comportamental...

ler mais
Ataque de pânico em crianças

Ataque de pânico em crianças

📌Ataque de pânico é uma crise de intenso medo e/ou ansiedade que atinge seu pico de intensidade em torno de 10 minutos e dura por volta de 10 a 30 minutos, acompanhada de sintomas físicos. Embora “breve”, parece durar uma eternidade. É mais frequente em adultos e...

ler mais
Ataques de pânico noturnos em crianças

Ataques de pânico noturnos em crianças

Ataques de pânico podem ocorrer em qualquer momento do dia, porém, os noturnos apresentam algumas particularidades. Se diferenciam dos diurnos exatamente por serem ainda mais inesperados (sem qualquer previsibilidade sobre sinais que o antecedem). O ataque de pânico...

ler mais
Transtorno do Estresse Pós-Traumático e TEA

Transtorno do Estresse Pós-Traumático e TEA

O Transtorno do Estresse Pós-Traumático (TEPT) se apresenta como reação a um evento traumático e envolve memórias recorrentes e intrusivas do(s) evento(s), com consequente entorpecimento emocional, aumento da tensão e do estado de alerta. Geralmente se inicia nos...

ler mais